Em entrevista, Varg Vikernes fala sobre queima de igrejas, processo de gravação digital, turnês e o novo álbum do Burzum, Belus

6

22 de abril de 2010 por osagaz

Por Ricardo Pierre

O polêmico líder da banda norueguesa de Black Metal Burzum, Varg Vikernes, concedeu uma entrevista ao jornalista Max Duneau, do site canadense Exclaim. Vikernes, que passou 15 anos na prisão por matar o lendário guitarrista do Mayhem, Oystein ‘Euronymous” Aarseth, em agosto de 1993, falou sobre turnês, queima de igrejas, visões religiosas e sobre a gravação do sétimo álbum do Burzum, Belus, lançado no dia 8 de março de 2010, pela Byelobog Productions.

Os fãs do Burzum que, com a libertação de Vikernes, estavam ansiosos para conferir uma apresentação do grupo, ficarão muito frustrados. “Eu tenho coisas melhores pra fazer da minha vida. Eu não gosto de viajar. Eu não gosto de nada que não seja minha casa. Eu não gosto de gente em geral e especialmente de me encontrar com pessoas que eu ainda não conheço. Eu não gosto de tocar ao vivo. Eu não gosto de ensaiar. Eu não gosto de [trabalhar com outros] músicos além de mim mesmo. Eu não gosto de fixar planos para o futuro. Não, muito obrigado. Em vez disso, prefiro ficar em casa”, afirma o mal-humorado guitarrista.

O norueguês, que além de ser preso pelo assassinato de Euronymous, foi acusado de queimar igrejas, como o lendário templo de madeira de Fantoft, nega qualquer participação nos incêndios. “Bem, eu nunca participei de nenhum incêndio contra igrejas. Eu acho que deixei isso bem claro no burzum.org“, afirma. No entanto, Vikernes continuará sendo um ativista anticristão. “Eu vejo o cristianismo como uma arma criada por Romanos e Judeus para destruir o orgulho europeu, sua força e vontade de resistir às suas leis”.

Capa do novo álbum do Burzum, Belus, lançado em Março de 2010

Enquanto preso, Vikernes lançou dois discos feitos apenas com sintetizadores, Dauði Baldrs, de 1997, e Hliðskjálf, de 1999, que dividiram a opinião de seus fãs. Com sua libertação, o norueguês pode retomar, com Belus (capa na foto acima), o estilo orientado pelas guitarras, que foi a marca dos anos iniciais do Burzum e que ajudou a estabelecer o Black Metal norueguês como um gênero próprio. Os lucros de Belus serão doados às vítimas do terromoto no Haiti.

Para a gravação do novo disco, Vikernes utilizou equipamentos digitais. Apesar da diferença nos processo de gravação, o músico garante que a sonoridade clássica da banda não foi afetada. “[A produção digital] Não afetou a sonoridade, mas o processo de gravação foi afetado. Ficou mais longo, porém exigiu menos esforço. Se não levarmos em conta todo meu desprezo por tudo que é digital e meu forte ódio pela digitalização do mundo, eu tenho de dizer que o processo de gravação digital é muito melhor em tudo, menos um aspecto: você realmente precisa aprender a usar esses aparelhos corretamente, ou vai precisar da ajuda de um técnico”, conclui.

Fonte: Exclaim

Crédito da Imagem: Ester Segarra – burzum.org

6 pensamentos sobre “Em entrevista, Varg Vikernes fala sobre queima de igrejas, processo de gravação digital, turnês e o novo álbum do Burzum, Belus

  1. sandro cena disse:

    Gostei!
    legal a iniciativa de ajudar as vítimas do terremoto,de alguma forma

  2. Maria Matta disse:

    Ele fez o que fez, porcausa que a Igreja demoliu ruinas historicas da Noruega
    E construiu 3 igrejas em cima, de onde era
    DESTRUINDO a história ( perfeita ) norueguesa.

  3. Antonio Micaias disse:

    O burzum é uma grande e inesquecível banda, apesar de eu não apoiar diretamente esses tais atos anticristãos, concordo que o cristianismo ameaçou e ameaça a cultura tanto escandinava como outras culturas. Varg Vikernes é o cara no assunto black metal.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: